Lac

Alunos assimilados em Angola eram classificados pela boa alimentação na época colonial

As condições de vida decentes tida pelos estudantes angolanos em tempo colonial eram critérios tidos em conta pelos portugueses na selecção dos estudantes com maior nível de assimilação.

Segundo, o nacionalista Benício Ezequias Chissolukombe, de 93 anos, que falava durante o programa “Café da Manhã” da LAC, para se ter o reconhecimento de “inteligente”, na época colonial, o estudante, para além de ler e escrever, era necessário ter uma alimentação típica da altura.

“Na altura, para ser assimilado não era fácil, era preciso falar português, ler, escrever e saber que se come arroz com batata e carne em casa”, frisou.

O nacionalista diz ainda que era necessário aparecer testemunhas portuguesas dentre das residências para se analisar as condições entre as quais os estudantes têm vivido e se apresentado na sociedade.

Benício Chissolukombe fala que depois da realização destes processos eram feitos trâmites legais junto do Conselho Administrativo, que actuava na altura, de modo a se obter o Atestado de assimilação, e posteriormente, o bilhete de Identidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

publicidade

Últimas notícias