Lac

Cooperação entre bancários e “Kinguilas” no centro da falta de divisas no território angolano

A falta de divisas que se tem registado nos últimos tempos no território angolano resulta de uma possível cooperação entre as entidades bancárias e uma rede de “Kinguilas”, segundo o comentarista Rui de Castro.

O analista, que falava durante o programa “Jornal 7 dias”, realça a necessidade de se verificar o escoamento das divisas dentro do mercado oficial, de modo a se obter uma explicação lógica da existência de dinheiro estrangeiro dentro do mercado paralelo e não dos Bancos.

Ademais, Rui de Castro questiona o facto de haver uma rede de “Kinguilas” funcional junto dos Bancos, numa altura em que o país regista um elevado índice de escassez de divisas.

“Esse facto dá a sensação de que as divisas estão a sair dos Bancos para o seio das “Kinguilas”, que circulam o dinheiro de carácter informal”, ressaltou.

O analista clama pela intervenção da polícia económica diante desta problemática que se verifica na economia nacional, sendo que se trata de um assunto que compromete a soberania nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

publicidade

Últimas notícias