Lac

Investimento chinês em Angola sem eficiência devido à corrupção governamental

O Investimento financeiro chinês em Angola foi ineficaz devido à corrupção presente nos principais órgãos administrativos do país, segundo o economista Álvaro de Mendonça.

O especialista, que falava durante o programa “Manhãs da LAC”, acredita que o péssimo resultado do investimento chinês no território angolano surge em função da má gestação e do desvio do dinheiro público.

“Metade do dinheiro da China acabou por não ser aplicado naquilo que devia. Cerca de 25 mil milhões de dólares foram recebidos e quase não foram construídas infraestruturas no país”, referiu.

Para Álvaro de Mendonça, o estado actual da economia angolana não é culpa da indústria chinesa, que actua no país, mas sim da má gestão por parte dos dirigentes.

Segundo o economista, Angola deve a construção da sua independência à China, pois, foi o gigante asiático que disponibilizou investimento para estruturação da pátria, numa altura em que o Ocidente estava ausente para financiamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

publicidade

Últimas notícias