Lac

Luanda com mais de duas mil escolas a funcionar de forma ilegal devido à grande demanda no sector da educação 

A nível de Luanda, mais de duas mil escolas privadas actuam de forma ilegal, devido a elevada demanda de pessoas em busca de formação.

Este pronunciamento foi passado pelo comentarista para questões sociais, Rui de Castro, que referiu haver incapacidade do Estado para agregar a actual densidade de alunos na educação.

Segundo Rui de Castro, o sector privado, apesar de actuar de forma ilegal, surgiu com a necessidade de atenuar o elevado número de pessoas em busca de estruturação educativa. Deste modo, o mesmo, acredita que a problemática deve ser vista como um auxilio para o executivo.

Para o comentarista, o sector educativo é um factor de extrema importância para as famílias angolanas e apela ao Governo a resolver a legalização das escolas sem prejudicar os envolvidos.

“Quase todos anos cerca de um milhão de novos alunos entram para o sistema de ensino e o Estado não tem capacidade objectiva para atender esta demanda. No entanto, deve-se utilizar medidas que não prejudiquem o sector privado e as famílias”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

publicidade

Últimas notícias