Lac

Mestre em ciência médica indica grandes desafios para o desenvolvimento da neurocirurgia em Angola

O mestre em ciência médica e especialista em neurocirurgia, Ernesto Manuel Neto da Piedade, considera que o sector neurocientífico angolano enfrenta várias dificuldades para o seu desenvolvimento, diante do contexto social actual.

Ernesto da Piedade, que falava sobre a sua experiência profissional, durante o programa “Café da Manhã” da LAC, ressaltou a ausência de condições para a formação de profissionais para a área.

De acordo com o especialista, a classe médica angolana enfrenta grandes dificuldades na transmissão de informação e indicação de patologias que necessitam da intervenção de um neurocirurgião.

“Um dos grandes desafios é levar o conhecimento de sinais e sintomas aos outros colegas, para referenciar o doente a um neurocirurgião”, disse.

Por outro lado, o médico falou também do elevado investimento feito pelos doentes no tratamento das patologias e sugere a criação de medidas para o melhoramento do serviço no país.

“Os desafios continuam grandes, porque num país com 30 milhões de habitantes ainda há muito poucos neurocirurgiões”, considerou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

publicidade

Últimas notícias